Selecione o seu idioma de preferência para navegar em nosso site: 
0

Minha Sacola

Sua sacola esta vazia!

PCH 3 Capões Novo

A PCH Três Capões está sendo construída no município de Guarapuava, região centro sul do estado do Paraná. O empreendimento recebeu do Instituto Ambiental do Paraná a Licença de Instalação nº 39921, no dia 24 de abril de 2015.

Tem previsão de conclusão no segundo semestre de 2023 e vai gerar 10 megawatts (MW), energia elétrica suficiente para atender até 34 mil pessoas.

Estudos Elaborados

RAS (Relatório Ambiental Simplificado)

RDPA (Relatório de Detalhamento dos Programas Ambientais)

Inventário Florestal

Programa de Monitoramento da Fauna (Etapa pré-obras)

Licenças Ambientais: Licença Prévia; Licença de Instalação; Autorização de Supressão Vegetal; Autorização Ambiental de Fauna (Monitoramento); Autorização Ambiental de Fauna (Afugentamento e Resgate); Outorga

Link para as autorizações:

https://drive.google.com/drive/folders/11P1RWjW8CzMWjAaFwAQ9JYTo4Y27cW17?usp=sharing

Programas Ambientais

Nos estudos prévios que são realizados no licenciamento para a obra da PCH Três Capões Novo são definidos diversos Programas e Ações Socioambientais que são implantados visando a conservação dos ambientes e mitigação dos impactos ambientais. Estes programas são executados nas seguintes fases: pré-instalação, instalação e, posteriormente, na fase de operação do empreendimento.
A PCH Três Capões Novo, conforme já apresentado no RDPA, contam com nove programas ambientais e inseridos nestes, mais nove subprogramas e dois planos.
A etapa que a PCH se encontra hoje é a de instalação e, assim, iremos mostrar alguns desses programas em andamento ao longo desta etapa.

Plano de Supressão Vegetal e Limpeza do Reservatório


Para a construção da PCH Três Capões Novo, algumas atividades incluem a remoção da vegetação, por isso, devem ser realizadas ações de prevenção e mitigação, para garantir a manutenção e conservação das florestas no entorno das áreas afetadas.
Esse plano tem o objetivo preventivo de fiscalizar e de restringir a supressão da vegetação aos limites previstos e autorizados, além de estabelecer ações e estratégias operacionais, que visem a redução dos impactos ao meio ambiente e colaboradores, conforme apresentam os registros a seguir:

Programa de Resgate e Reintrodução de Flora

O corte de florestas encontradas na área afetada pelo empreendimento, está diretamente ligado aos impactos sobre a biodiversidade da flora, seja pela remoção de espécies ameaçadas que podem ocorrer nestes locais, quanto pela modificação dos ambientes, que podem vir a alterar a ecologia das plantas, de maior ou menor forma, de acordo com o estágio de regeneração dessa área.
O Programa de Resgate e Reintrodução de Flora visa promover o salvamento da variabilidade genética de espécies de interesse ecológico, endêmicas e ameaçadas de extinção, mas não apenas destas, de maneira a obter amostras destas espécies, e, auxiliar no aumento do conhecimento da vegetação da região. Este salvamento ocorre pela realização de três atividades principais:
– coleta de frutos e sementes, que serão encaminhadas para viveiros conveniados que produzem mudas de espécies nativas;
– resgate das epífitas (orquídeas, bromélias, samambaias, etc), plântulas (plantas jovens) e xaxins (Dicksonia sellowiana), que são removidas das áreas de supressão e realocadas em locais que serão preservados;
– Resgate científico, que consiste na coleta de amostras da vegetação para depósito nos herbários da região.

Programa de monitoramento e resgate da fauna silvestre

Este programa conta com três subprogramas: Subprograma de Afugentamento e Resgate da Fauna Silvestre; Subprograma de Monitoramento da Fauna Terrestre; e Subprograma de Monitoramento e Resgate da Ictiofauna e Macroinvertebrados Aquáticos.
Atualmente já foram realizadas as etapas pré-obras relacionadas aos dois subprogramas de monitoramento (fauna terrestre e fauna aquática), estando programada para o próximo mês a campanha da fase de instalação (LI).
Enquanto isso, como já explicado, está ocorrendo a supressão vegetal e junto com a equipe de flora, trabalha a equipe de resgate de fauna, a qual é responsável por acompanhar antes (vistorias prévias) e durante as atividades qualquer animal que possa ser registrado na área que está sendo suprimida. Essa equipe é formada por um biólogo e uma médica veterinária e também é responsável por dar orientações, palestras e orientar os colaboradores da obra, no caso de encontro com animais na área da PCH Três Capões Novo.
Até o final do mês de junho foram realizados 76 registros para a fauna silvestre, os quais contam com: afugentamentos (N=4; 5,3%); resgates (N=36; 47,4%); encontros ocasionais (N=20; 26,3%); óbitos (N=14; 18,4%) e também isolamentos (caso da abelha nativa e coruja – N=2; 2,6%). A classe com mais animais é a dos mamíferos com 31,6% (N=24); seguida das aves com 25,0% (N=19); depois a classe dos répteis com 21,1% (N=16); anfíbios com 13,2% (N=10) e por fim, os invertebrados, representando 9,2% (N=7) dos registros.

Notícias

Contatos:

Felipe Mariotto Corrêa
Head da Unidade de Negócios de Energia
[email protected]
(42) 3621-4245 (42) 98426-9503

Pablo Costa
Especialista de Projetos
[email protected]
(42) 3621-4131 (42) 99931-9193

Você também pode gostar

Programa Aprendiz Santa Maria

O Programa Aprendiz Santa Maria abre suas inscrições para a seletiva para 2019. No Programa o jovem com idade entre 14 a 22 anos, tem a oportunidade de entrar no mercado de trabalho ganhando experiencia em uma das 500 maiores empresas do Sul do País. No ano de 2016 o Programa contou com mais de […]

Confira o ensalamento da Prova de Seleção do Programa Aprendiz

O ensalamento da prova do Programa Aprendiz Santa Maria já está disponível e você pode conferir aqui. O que você precisa saber: Data da prova: 12 de janeiro de 2019 (sábado) Horário de inicio: Os portões abrem as 12h e o início da prova será as 13h30. Não será tolerado atrasos, caso ocorra o candidato […]

Última etapa – Lista de aprovados Jovem Aprendiz 2019

Parabéns aos aprovados na última etapa do Programa Aprendiz Santa Maria. Clique aqui e acesse a lista de aprovados.

Papel x Umidade

O papel é composto, quase na sua totalidade, por celulose, componente vegetal extraído da madeira, que possui características higroscópicas. A higroscopia é definida como a propriedade que certos materiais possuem em absorver a água proveniente da umidade ambiente. Todo o papel é fabricado com um conteúdo de umidade o qual pode estar mais seco (SAMALASER) […]

Projeto Força Verde Mirim

A Polícia Ambiental do Paraná e a Prefeitura Municipal de Goioxim realizou no ano de 2018 o Projeto Força Verde Mirim, o qual teve total apoio da Santa Maria. No interior do município do Goioxim na comunidade Pinhalzinho, 25 crianças com idades entre 10 e 12 anos participaram do projeto, foram realizadas diversas aulas experimentais […]

O papel da cultura nacional

O que é Papel Imune Um nome sugestivo para quem não é da área papeleira. Em uma primeira análise pode-se suspeitar de um papel usado para fins médicos. Longe disso. O Papel Imune é, na verdade, responsável por propagar a cultura, levando informação e divertimento a todos. Papel Imune é a denominação mercadológica do papel […]

Produto adicionado com sucesso

Produto removido com sucesso